23 de julho de 2009

Tutorial Photomatix em Portugês e video versão completa

Irei demonstrar como fazer HDR via Photomatix e via PS CS2 (Vale lembrar que no PS é somente no CS2).

Image

Primeiramente você deve baixar o programa Photomatix com o crack.

Confira abaixo o tutorial:

HDR usando o Photomatix

Primeiramente,voce precisa de três fotos (é o mais comum mas pode-se usar 4 ou 5 imagens,dependedo da foto ou do tratamento que voce estará disposto a fazer) com exposições diferenciadas.Basicamente uma normal (0 EV),uma subexposta (-1 EV) e outra superxposta (+1 EV).

Lembrando que estas imagens devem ser estritamente idênticas,podendo ser resultado de:

  • Uma foto com tripé e modo BKT (Tira 3 fotos,em sequência com exposiçãoes alteradas em -1,0,+1)
  • Alteração de arquivo RAW
  • Alteração de foto via Levels,Curves ou outra ferramenta do PS.

Exemplos: * Imagens com aletração de exposição via BKT.

+1 EV———————————|—————–0 EV——————|——————————1 EV
Image

De posse destas 3 fotos com exposições diferentes,vamos ao passo seguinte.
1º) Abra o Photomatix (www.hdrsoft.com)
2º) HDRI > Generate HDR
3º) Browse > Selecione as 3 imagens > Ok
4º) Marque a caixa ”Use standard response curve (Recommended)” > Ok
5º) Irá aparecer uma imagem com o contraste muito forte.Prossiga selecionando a aba HDRI > Tone mapping
6º) Abrirá uma nova janela com a imagem já com os tons equalizados,mas que voce pode alterar da forma que quiser,variando os cursores de cada efeito.
7º) Terminada a edição,de Ok
8º) File > Save As > Salve no local de sua escolha.
9º) Pronto! Está terminada a edição no Photomatix e o resultado é esse:

Image

HDR usando o PS CS2

Primeiramente,voce precisa de três fotos (é o mais comum mas pode-se usar 4 ou 5 imagens,dependedo da foto ou do tratamento que voce estará disposto a fazer) com exposições diferenciadas.Basicamente uma normal (0 EV),uma subexposta (-1 EV) e outra superxposta (+1 EV).
Lembrando que estas imagens devem ser estritamente idênticas,podendo ser resultado de:

  • Uma foto com tripé e modo BKT (Tira 3 fotos,em sequência com exposiçãoes alteradas em -1,0,+1)
  • ***Alteração de arquivo RAW.Atenção!!!
    Criar 3 imagens uma normal, sub e sobre apartir de diversas fotos em .NEF (RAW), o PS CS2 diz que não há nas imagens Dynamic Range suficiente,pois os arquivos RAW trazem as mesmas informações no EXIF,que é lido e reconhecido pelo PS CS2. Então faça o seguinte:
    - Abra as imagens individualmente no PS CS2 e dê um save for web (para tirar o exif delas).
    - Após isso,estará apto a prepará-las para o HDR,com aceitação do PS CS2. TODAVIA, como nem tudo são flores, o PS C2 após o primeiro processamento,pede para colocar a exposição, abertura, ISO de cada uma das fotos para que ele possa “raciocinar” em cima desses valores.
    - Tente calcular + – para cada uma o tempo de exposição, a fim de dar a diferença nas exposições.
  • A alteração de foto via Levels,Curves ou outra ferramenta do PS requer alguns cuidados para que as fotos sejam aceitas no processo pelo PS CS2.
    - Faça as alterações a seu gosto e salve todas as sub-imagens (Imagens geradas apartir da original) inclusive a original usando a opção Save for web Com isso,na hora de reconhecer as imagens,o PS CS2 exige que voce dê valores aproximados das exposições para que ele faça os cálculos.Após dados esses valore,o processo segue.

Tomando como exemplo as mesmas imagens usadas no exemplo do Photomatix
Exemplos: * Imagens com aletração de exposição via BKT.
+1 EV———————————|—————–0 EV——————|——————————1 EV
Image

De posse destas 3 fotos com exposições diferentes,vamos ao passo seguinte.
1º) Abra o PS CS2
2º) File > Automate > Merge to HDR
3º) Browse > Selecione as 3 imagens > Dependendo da dituação,marque a caixa ”Attempt to align automatically original images” > Ok
(Ps.: Eu particularmente não marco essa opção,pois ela gera alguns resultados ”tremidos” dependendo da foto)
4º) Irá abrir a imagem ainda com 32Bits > Ok
5º) Agora vá em Image > Mode > 8 Bits / Channel… e faça os ajustes (Tone mapping) a seu gosto,utlizando as opções da caixa. > Ok
6º) File > Save As > Slave no local de sua escolha.
7º) Pronto! Está terminada a edição no PS CS2.

Lembrando que nas duas fotos resultantes o tone mapping foi automático (Configurações padrão).Diferentes resultados podem ser alcançados com diferentes aletrações na fase de tone mapping.

Algumas observações:

  • A qualidade do processo final varia de programa para programa e de foto para foto.Vale lembra que nem toda foto pode ser usada na técnica de HDR.
  • O tone mapping no Photomatix é mais simples de ser feito enquanto que no PS CS2 demanda mais paciência e habilidade.
  • O HDR gerado pelo Photomatix geralmente é mais ruidoso e menos nítido.
  • Dependendo da foto,o uso agregado de um redutor de ruídos aumenta consideravelmente o layout/qualidade da mesma.

As imagens renderizadas em HDR (Hight Dynamic Range) proporcionam resultados fantásticos. O processo exige muitos cuidados, tanto na captura quanto no pós-processamento. O que ocorre com freqüência, principalmente para aqueles que se aventuram nessa área, são alguns exageros tonais. Daí surgem as discussões sobre o método quando a imagem extrapola alguns valores em cores e contraste.

Para juntar as imagens no início do processo, o Photoshop realiza bem essa tarefa, inclusive para o caso de não ser utilizado um tripé para captura, tem o recurso de alinhamento muito bom. O Photomatix também cumpre muito bem essa tarefa, ma o grande problema surge quando decidimos fazer o mapeamento por tom (tone mapping). No menu do Photomatix, que você pode ver na imagem abaixo temos dois setores dentro da aba Detais Enhancer: a parte superior e a inferior.
[ad#ad-1]
A parte superior, destacado em verde, são os mais importantes e é ali com os respectivos ajustes que vamos definir se a nossa imagem vai caminhar para um resultado mais realístico ou surreal - é aí que devemos começar os ajustes. Perceba que os dois primeiros controles deslizantes funcionam com resultados opostos. As abas na parte inferior (destacado em amarelo) são para ajustes finos.

Não existem fórmulas mágicas para o mapeamento por tom porque cada imagem reage de uma forma, dependendo de luz, cor e contraste no resultado criado pela fusão das imagens. No mais, é pura tentativa e erro, sensibilidade e bom gosto.


Agora, assista o vídeo em inglês para compreender melhor:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...